BlogcomCebola


PEDRAS DO CAMINHO

As opções de Francisco na França - Parte II

Teria Francisco, afinal, passado por Tarascon?

Como não dispúnhamos de tais referências nosso Caminho não incluiu Tarascon (que, como se disse, também não está na rota sugerida pelos especialistas da Galícia). Vale frisar, entretanto, que em todas as cidades que passamos apuramos referências sobre a presença de Francisco e de sua Ordem...

Seguindo nosso Caminho de Assis a Santiago de Compostela, deixamos o Principado de Mônaco na terça-feira 10 de junho, para cumprir a quinta etapa, que compreendeu o trecho até Marselha, na França. Viajamos cerca de 220 quilômetros de trem. Conforme o post no mesmo dia no Face, grafamos MARselha, com MAR em destaque, pois na costa do Mar Mediterrâneo fizemos passeio no La Navette Maritime, obtendo um ângulo diferente da cidade. Ah! Muita coisa ficou para a próxima vez...

Em Marselha, como nas cidades anteriores, conseguimos informações interessantes sobre Francisco e sua memória – uma delas já citada, sobre o encontro com irmãs e a eventual passagem de Francisco por Tarascon, onde viveu sua mãe, em sua célebre peregrinação a Santiago de Compostela.

O intenso movimento de peregrinos a Santiago de Compostela é uma das características de Toulouse, ponto de passagem da Via Tolosana ou Caminho de Arles. Chegamos a Toulouse de trem, na quarta-feira, 11 de junho, vindos de Marselha, após uma viagem de cerca de 400 quilômetros, completando a sexta etapa de nosso Caminho.

A estrutura de acolhimento ao peregrino do “Chemin de Saint-Jacques-de-Compostelle” é exemplar e se concentra na Basilique Saint-Sernin, onde selamos nossas credenciais e conversamos sobre nosso Caminho com às simpáticas voluntárias da Basilique e da associação “Les Amis des chemins de St. Jacques en Occitanie”.

O templo é magnífico. No altar-mor estão as relíquias de Saint Saturnin e na cripta as relíquias de uma galeria de santos – entre os quais (de forma polêmica), de Saint Jacques, Le Majeur.

Claro, sem perder o nosso foco em São Francisco, apuramos na Basilique a capela dedicada a Saint François e Sainte Claire d’Assise...

Apesar da greve dos ferroviários franceses, chegamos a Lourdes – o fenomenal santuário dedicado a Maria –, em pleno Dia dos Namorados, 12 de junho, quinta-feira, fazendo o trecho de trem até Muret e seguindo de ônibus ao Santuário Mariano. Em Lourdes pudemos comemorar os 30 anos de nossa união, eu e Sandra, além de aprofundarmos o conhecimento sobre Francisco de Assis, sobre Santiago..., e finalmente assistirmos a estreia do Brasil no Mundial de Futebol, com vitória de 3 a 1 sobre a Croácia...

Obrigado, obrigado, obrigado!

A chegada a Lourdes marcou o final da sétima etapa de nosso Caminho de Assis a Santiago de Compostela. Para descansar e preparar a travessia dos Pirineus decidimos ficar dois dias no Santuário, programando a retomada do Caminho para sábado, 14 de junho.

Na sexta-feira 13 de junho nos preparamos para as despedidas desta Cidade Santa, aproveitando a energia da tradicional Procissão das Velas, que é realizada todos os dias a partir das 21 horas no amplo espaço do Santuário de Nossa Senhora de Lourdes.

Tudo pronto para atravessar os Pirineus – apesar da greve dos ferroviários franceses, que só deve terminar, como terminou, na semana seguinte –, seguimos rumo a Jaca, na Espanha, continuando nosso Caminho de Assis a Santiago de Compostela. “Bonne chance et au revoir!”



Escrito por Luiz Ferraz Cebola às 10h23
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Meu perfil
BRASIL, Homem, de 56 a 65 anos, Portuguese

Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?
Anúncios Shopping UOL